Blog

Prefeitura de Sorocaba, Saae e Governo do Estado prosseguem com desassoreamento do Rio Sorocaba na região da Praça Lions – Noticias

 

Fotos: Saae/Sorocaba

Por: Eduardo Santinon

 

Em 15 dias, cerca de 3 mil metros cúbicos de sedimentos foram retirados e os trabalhos agora ocorrem na margem oposta do manancial

 

A Prefeitura de Sorocaba e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) seguem, a todo vapor, com as obras de desassoreamento do Rio Sorocaba, em continuidade à nova etapa de ampliação dos trabalhos, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, via Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee), que gerencia o Programa de Revitalização e Sustentabilidade Hídrica – Rios Vivos.

Na última sexta-feira (2) foi encerrada a retirada do banco de sedimentos localizado no entroncamento da Praça Lyons com a linha férrea e, na sequência, foi realizada toda mobilização para o deslocamento do maquinário para a margem oposta do Rio Sorocaba.

Durante os 15 de dias de trabalhos, entre 19 de janeiro e 2 de fevereiro, foram removidos cerca de 3 mil metros cúbicos (214 caminhões cheios) de resíduos do ponto inicial. A expectativa total, no trecho entre o pontilhão da linha férrea (ao lado da antiga Usina Cultural) e a ponte Francisco Delosso, é que sejam extraídos, aproximadamente, 15 mil metros cúbicos de sedimentos do rio, durante os próximos 90 dias.

O trabalho é desenvolvido por meio de escavadeira hidráulica. O equipamento chegou em Sorocaba no início de novembro de 2023 e, de lá para cá, os serviços ocorreram em dois locais ao longo do rio: nas proximidades do entroncamento da Avenida Quinze de Agosto, Rua Campinas e a foz do córrego do Jardim Leocádia; e de dezembro até 18 de janeiro deste ano, na altura do número 6.400 dessa mesma via, nas imediações da confluência com a ponte Radial Norte e a Avenida Comendador Camilo Júlio.

 

Fase anterior

Até então, na fase anterior da parceria com o Governo do Estado, iniciada em março de 2022, os trabalhos no Rio Sorocaba estiveram concentrados nas proximidades do Clube do Idoso, no bairro de Pinheiros, assim como nas imediações da ponte da Radial Norte, na região do Jardim Brasilândia.

Na ocasião, 100 mil m³ de resíduos foram retirados, incluindo também 20 mil m³ de sedimentos, ao longo de 1,6 quilômetro do Córrego Itanguá, na região do Jardim Marli e Jardim Itapemirim, na Zona Oeste, também previsto no contrato com o Estado. O volume total removido, naquela ocasião, foi o equivalente ao conteúdo de 8.300 caminhões repletos.

 

Mais ações de desassoreamento

Com recursos próprios da Prefeitura e do Saae/Sorocaba, foi concluída, em junho passado, a remoção de banco de areia localizado entre as pontes Pinheiros e Dante Sola, no entroncamento da Avenida Dom Aguirre com a Ponte Pinheiros. Foram retirados do local, 3.600 m³ de resíduos, equivalentes a 300 viagens de caminhões cheios.

E, em setembro, até meados de novembro, também por iniciativa do Poder Público Municipal, houve desassoreamento no trecho entre a antiga Usina Cultura e a ponte Padre Madureira. A expectativa era de que entre 15 mil e 20 mil m³ de sedimentos fossem retirados do rio e foram efetivamente removidos mais de 25 mil m³ de material. Os trabalhos, nesse trecho, com o uso de draga flutuante e escavadeiras, foram executados em parceria com a Geratriz Construtora, oriunda de medida mitigadora, no valor de R$ 400 mil.

 

Benefícios

Os principais benefícios das obras de desassoreamento são: remoção de bancos de areia que causam afunilamento da calha; melhora no fluxo de escoamento das águas; redução da possibilidade de sobre-elevação da lâmina d´água e retirada de sedimentos acumulados nos dois cursos d´água. Para execução desses serviços, o Saae/Sorocaba cumpre todos os trâmites necessários de licenciamento ambiental, seguindo os mais modernos requisitos de engenharia.

Essas são ações complementares a outras igualmente já executadas, como troca de travessias sobre córregos no Jardim Piratininga, Marli e Mathilde, para aumentar a vazão das águas de chuvas; implantação de nova rede de drenagem no Éden, Vila Haro e Jardim Sandra, entre outras. Além daquelas em andamento, como a construção dos Reservatórios de Detenção de Cheias (RDC) Jardim Maria do Carmo, Parque dos Italianos e Parque Vitória Régia.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *