Blog

Governo entrega pista coberta no Parque do Laçador e garante a tradição e a cultura do Laço Comprido sul-mato-grossense

Patrões, patroas, laçadores e laçadoras estão em festa hoje (16) com a inauguração da nova pista coberta de competições da Federação de Clube de Laços, no Parque do Laçador, em Campo Grande. O novo espaço vai garantir, daqui por diante, a realização de eventos em qualquer condição climática. O investimento, por meio do termo de apoio financeiro entre o Governo do Estado  e a Federação de Clubes de Laço de Mato Grosso do Sul, foi de R$ 4,8 milhões, oriundos do Fundo de Investimentos Esportivos (FIE) da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

A estrutura de cobertura possui 9.510 metros quadrados, com galpão, varandas laterais e barracões. Já na atividade do Laço Comprido, o Governo apoiou com R$ 8,1 milhões para os eventos realizados pela Federação de Clubes de Laço, que congrega 30 mil laçadores e laçadoras no Estado.

O governador Eduardo Riedel, acompanhado da primeira-dama Mônica Riedel, e de secretários de Governo,  demonstrou grande satisfação em ver o sonho concretizado de laçadores e laçadoras, crianças e idosos. “Uma prática genuína e do dia a dia do sul-mato-grossense e virou um esporte profissional e organizado junto com as famílias. É muito bom poder apoiar e isso é um orgulho para Mato Grosso do Sul. É a nossa cara, nossa cultura, estimulada nos municípios. Agradecemos aos patrões e patroas”.

Riedel ainda destacou que o ano se encerra com o Estado em crescimento, apesar de todas as dificuldades. “Um estado que vem se industrializando e crescendo com o seu agro, gerando emprego e renda”, acrescentou.

Além de eventos, a cobertura da pista de competição proporcionará também a instalação de uma escola de Equoterapia, como parte de contrapartida da Federação de Clubes de Laço.  

A inauguração da estrutura de cobertura do Parque do Laçador foi realizada junto à ‘29ª Copa do Laço’, que reúne os melhores laçadores sul-mato-grossenses e também encerra os ‘Encontros Estaduais de Laço Comprido’. Ao todo, cerca de 800 atletas se inscreveram.

Ambos os eventos, que tiveram início na última quarta-feira (13) e vão até domingo (17),  são realizados pela Federação de Clubes de Laço de MS. A entrada é franca. 

O presidente da Federação de Clubes de Laço do Estado, Pompilio Cabral Júnior, agradeceu ao empenho do Governo do Estado e parlamentares para a entrega da arena. “É motivo de muita alegria e satisfação estarmos aqui hoje inaugurando um parque do laçador com uma pista, que sem dúvida, é a melhor de uma entidade a nível de Brasil”, afirmou. 

O secretário de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania (Setescc), Marcelo Miranda, descreveu que a execução da obra celebra a tradição do Laço Comprido. “Este ato celebra as raízes sul-mato-grossenses e as famílias. Quero manifestar a minha satisfação pelo comprometimento de todos vocês [do Clube do Laço] com esta atividade que é tão importante para o Mato Grosso do Sul”, enfatizou. 

A solenidade,que contou com as bênçãos do padre João Alves, da Paróquia São Francisco, de Coxim, teve a presença de prefeitos, vereadores, parlamentares da bancada federal e deputados estaduais 

O  Laço Comprido

É uma modalidade esportiva que tem suas raízes nas atividades dos vaqueiros e peões das regiões rurais do Brasil. No Mato Grosso do Sul, essa técnica é amplamente difundida e valorizada, sendo considerada uma das atividades mais tradicionais e representativas da cultura do Estado.

A história do Laço Comprido no Mato Grosso do Sul remonta ao período em que a região ainda fazia parte do antigo Mato Grosso, no início do século XX. Naquela época, o trabalho dos vaqueiros era fundamental para a economia local, e a habilidade no manejo do gado era uma questão de sobrevivência.

Foi nesse contexto que surgiu a técnica do Laço Comprido, que consiste em arremessar uma corda de aproximadamente 12 metros de comprimento com uma argola na ponta para fazer a laçada, 8 metros, que deve ser lançada em direção a um boi ou novilho em movimento. O objetivo é laçar o animal pelo chifre.

Alexandre Gonzaga, Comunicação do Governo de MS

Foto: Bruno Rezende

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *