Blog

SP e companhia de energia assinam protocolo de intenções para corredores ecológicos





Documento prevê viabilizar a conexão de fragmentos florestais para a proteção da Mata Atlântica e de sua biodiversidade



Os corredores ecológicos são importantes para manter os processos ecológicos e permitir que os animais se desloquem livremente entre eles

A Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil) e a concessionária de energia Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (ISA CTEEP) fecham a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP 28), em Dubai com a assinatura de um protocolo de intenções para a preservação da biodiversidade e a ampliação da cobertura verde no estado de São Paulo.

O memorando tem como objetivo a criação de uma parceria visando a criação de corredores ecológicos por meio de conservação da vegetação nativa da Mata Atlântica. A conectividade de fragmentos florestais remanescentes e de vegetação nativa já está priorizada no Plano Estadual do Meio Ambiente.

O documento prevê o compartilhamento de informações técnicas, estudos, levantamentos, dados, mapas e tem um prazo de doze meses de duração, com possibilidade de renovação.

“O protocolo assinado com a ISA CTEEP é um importante passo para a concretização desses corredores, já que sinaliza a viabilização, em termos práticos, de uma parceria que deverá resultar no avanço em regeneração que nós da Semil projetamos no plano estadual lançado em junho último”, avalia o subsecretário Jônatas Trindade.

À secretaria caberá a elaboração de um plano de trabalho para reuniões de alinhamento a cada 15 dias e, por outro lado, a concessionária de energia deve avaliar potenciais áreas sob a gestão do Governo do Estado e identificação de oportunidades de ações dedicadas à conservação florestal e ecológica. Estas serão objeto da futura parceria por meio do seu programa socioambiental voluntário de proteção à biodiversidade, desenvolvimento de comunidades e combate às mudanças climáticas, denominado Conexão Jaguar.

Os corredores ecológicos são importantes por manterem os processos ecológicos, permitindo que os animais se desloquem livremente entre eles. Além de promover a dispersão de sementes, também evitam a extinção de espécies e o isolamento da fauna e flora. Além disto, a movimentação contribui para a restauração de áreas degradadas, conciliando a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento ambiental na região de uma só vez.

“A assinatura do protocolo de intenções abre caminhos para novas oportunidades e reforça o nosso compromisso com a preservação do meio ambiente. Até 2030, o Conexão Jaguar tem a meta de apoiar iniciativas de conservação e restauração de florestas ao longo do corredor da onça-pintada, com as quais esperamos contribuir para a redução de 9 milhões de toneladas de CO2 equivalente no planeta”, finaliza Ana Carolina David, gerente de sustentabilidade da ISA CTEEP.

Portfólio Verde – A criação de Corredores Ecológicos é uma das iniciativas previstas no Portfólio Verde apresentado pela Semil na conferência. O portfolio reúne quatro programas focados em regeneração da cobertura vegetal, tornando-os um atrativo para possíveis parcerias e investimentos privados. Além dos corredores, o documento traz um mapeamento de cerca de 20 mil hectares de áreas disponíveis no Estado para a regeneração florestal, o programa Nascentes e a plataforma ReflorestaSP (esta última uma prateleira de projetos disponíveis para regeneração florestal em áreas definidas para compensação ambiental.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *